ENTRETENIMENTO

Produtor extorquiu Jay Z porque ele era um "maconheirinho irresponsável"



Jay Z está em pé de guerra com seu antigo produtor Chauncey Mahan, que possui cerca de US$ 20 milhões em gravações inéditas feitas entre 1998 e 2002 pelo rapper, que acusa o outro de roubo. Mahan, por sua vez, diz que fez um favor ao ficar com as fitas estes anos todos.

O argumento do produtor é que Jay e seus amigos eram um bando de porr* louca na época, em 2002, e que o próprio músico teria pedido que ele guardasse, se não ninguém mais o faria, segundo contou em entrevista ao site de fofocas TMZ. Diz ele que o marido de Beyoncé era "maconheirinho irresponsável", que não estava nem aí para a sua própriedade intelectual, na época.

Para devolver o material ao dono, o empresário pediu 100 mil dólares como uma espécia de indenização, por ter mantido o material seguro por 12 anos. São os originais dos álbuns "Vol. 3... Life and Times of S. Carter" e "The Dynasty: Roc La Familia" que estão em jogo.

Mas J não quer conversa; ele acusa o antigo amigo (que trabalhava em sua gravadora Roc-A-Fella Records, na época) de extorsão, e vai levar a briga às últimas consequências na Justiça. No momento, o material está com a polícia, até que seja definido quem é seu verdadeiro dono.

É, esse homem não brinca em serviço quando o assunto é dinheiro.

Fonte: Mundo POP
Foto: Reprodução

Postagens mais visitadas