Entretenimento: Ex-BBB Juliana Leite explica escândalo com senador americano: "Meu nome está livre"

Ex-BBB Juliana Leite explica escândalo com senador americano: "Meu nome está livre"



Em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, do último domingo (10), Juliana Leite esclareceu sobre seu suposto envolvimento no escândalo de corrupção do senador americano Robert Menendez, do estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos.

O político está sendo acusado de facilitar a emissão de vistos americanos para a ex-BBB e outras três mulheres a pedido do médico Salomon Melgen, financiador de sua campanha política e com quem Juliana teve um romance.

A advogada e corretora de imóveis, contudo, negou que tenha qualquer relação com o caso.

“O meu nome está livre. No momento, está livre. Fui envolvida em uma coisa sem nem saber. Por isso que resolvi falar, para clarificar isso. E realmente não preciso me preocupar. Ele é que tem que estar se preocupando, porque ele está preso, coitado”, afirmou.

Quando questionada a respeito do fato de ter seus estudos pagos com o dinheiro da ONG de Melgen, a ex-sister defendeu-se:

"Isso é o que já está sendo discutido no processo que ele [Melgen] é acusado agora. Mas até então, se ele estava me propondo trabalhar para ele, e me ofereceu para custear metade dos meus estudos, eu achei tudo bem. Eu aceitei e fui estudar.”

Sobre a relação amorosa com o médico, Juliana foi categórica: “Tivemos um breve relacionamento quando eu voltei [para Miami], em 2007, 2008. Mas eventualmente fiquei sabendo que ele era casado. E eu terminei e falei que o nosso relacionamento, a partir de então, tinha que ser uma coisa profissional. E ficou uma amizade”.

A moça ressaltou ainda que, quando foi procurada pelo FBI, desmentiu também os boatos de que seria garota de programa.

“Eles estavam com algum receio de que eu tivesse, de alguma forma, escondendo o dinheiro dele. Eu fui a Hong Kong visitar um cliente. ‘Ah, você foi a Hong Kong, você está levando...’. Como se estivesse levando de alguma forma, escondendo dinheiro para ele.”

Atualmente, o médico está detido acusado de fraude ao sistema público de saúde americano.

“Pelo que entendo, ele é muito amigo desse senador. É uma amizade que tem mais de vinte anos. Ele deve ter pedido para que saísse um pouco mais rápido”, opinou ela.

Em tempo: Vale lembrar que esta não é a primeira vez que Juliana Leite se envolve em casos policiais.

Em 1996, a moça foi detida, aos 15 anos de idade, com 50 gramas de heroína. A primeira apreensão noticiada no Brasil. Depois de prestar depoimento, a jovem foi liberada.

Fonte: MSN
Foto: Reprodução Tv Globo
Página anterior Próxima página