Entretenimento: Johnny Depp é ator com pior retorno de bilheteria por cachê em 2015

Johnny Depp é ator com pior retorno de bilheteria por cachê em 2015



Johnny Depp foi o ator de Hollywood que menos retorno de bilheteria deu em relação ao cachê recebido para atuar em 2015, segundo um ranking divulgado nesta terça-feira pela revista americana "Forbes", que comparou os lucros obtidos pelos filmes com os salários pagos aos protagonistas.
Os filmes estrelados por Depp deram US$ 1,20 de lucro por cada US$ 1 recebido pelo ator, o eterno Jack Sparrow da série "Piratas do Caribe", o que o colocou no topo do ranking da revista.

Adam Sandler liderou a relação nos dois últimos anos, mas seu acordo televisivo com o Netflix o impediu de participar em 2015.
Depp ficou o título ruim devido aos papéis em filmes como "Mortdecai" (Arte da Trapaça), que arrecadou US$ 47 milhões em bilheteria apesar do custo de US$ 60 milhões para produzi-lo. Outro fracasso foi "Transcendence" (Transcendence: A Revolução), que apenas recuperou os US$ 100 milhões investidos em sua produção.

Denzel Washington, cujos últimos filmes arrecadaram US$ 6,50 por cada dólar recebido por ele, ficou com a segunda posição do incômodo ranking da "Forbes". Completou o pódio o humorista Will Ferrel, com US$ 6,80 para cada dólar recebido, pouco a frente de Liam Neeson (US$ 7,20 por cada dólar de cachê) e Will Smith (US$ 8,6 por cada dólar investido).

Na lista também aparecem os atores Christian Bale (US$ 9,20 de lucro por cada dólar recebido), Channing Tatum (US$ 10,8 por US$ 1), Brad Pitt (US$ 12 por US$ 1), Ben Affleck (US$ 12,30 por US$ 1) e Tom Cruise (US$ 13,60 por US$ 1).

Por outro lado, a "Forbes" destacou o ator Chris Evans, protagonista de "Capitão América", como o mais "rentável" da lista, já que seus filmes obtiveram US$ 181,8 de lucro por cada dólar recebido por ele.

A revista elaborou o ranking baseando-se nos três últimos filmes que cada ator protagonizou antes de junho de 2015, excluindo animações, longas nos quais eles apareceram em papeis secundários ou produções que foram exibidas em menos de 2 mil salas de cinema.

Fonte: G1
Foto: Divulgação
Página anterior Próxima página