Entretenimento: Rio ganha nesta quinta o Museu do Amanhã

Rio ganha nesta quinta o Museu do Amanhã



O Museu do Amanhã será inaugurado na manhã desta quinta-feira (17), na Praça Mauá, Zona Portuária do Rio. Apesar disso, ele só será aberto ao público no sábado (19). Para comemorar, um "Viradão do Amanhã" será realizado na praça. Ao longo de 36 horas, o evento gratuito reunirá mais de 20 atrações culturais para todas as idades. O novo espaço de cultura da cidade estará aberto e terá entrada gratuita das 10h de sábado (19) às 18h de domingo (20)

Por fora, uma arquitetura inovadora assinada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e que foi inspirada nas bromélias do Jardim Botânico. Por dentro, zonas interativas, uma sala de cinema 360 graus e um Churinga – o único objeto em exibição no museu. Uma peça das antigas civilizações aborígenes australianas que representa todo o conhecimento e uma espécie de conexão entre passado, presente e futuro.

Hamilton de Holanda com Diogo Nogueira formam o Bossa Negra, que toca no sábado, às 20h. Outro destaque é a apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira, que encerra o Viradão, às 20h de domingo.

Dentro do Museu do Amanhã foi construído um auditório com instalações adaptadas para portadores de deficiência. O espaço conta com quase 400 lugares e será utilizado para palestras e apresentações artísticas. Além disso, o museu tem um salão de exposições com 600 m² e um restaurante com vista panorâmica. Quem quiser almoçar no local poderá observar um monumento na parte de trás do museu, a peça de alumínio foi denominada como diamante estrela semente e tem cerca de três toneladas.

70 mil novos habitantes
A construção do museu faz parte do projeto urbano Porto Maravilha, que pretende promover mudanças no Centro do Rio. A região que atualmente conta com 30 mil moradores fixos, pode receber 70 mil novs habitantes. O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Alberto Silva, afirmou que o projeto tem cuusto total de R$ 8 bilhões.

“A operação urbana Porto Maravilha tem um prazo de implantação de 30 anos. A gente espera que ao longo dos primeiros 15 anos a gente assista um adensamento populacional dessa região. A população que hoje é de 30 mil habitantes, tenha mais 70 mil pessoas morando na região. A gente espera que esse conjunto de intervenções sirva para compor esse cenário e atraia moradores para a região. A operação tem um custo estimado em valores de 2011 de R$ 8 bilhões ao longo de 15 anos. Estamos falando de um período de 2011 a 2026", disse Silva.

O Museu do Amanhã é uma iniciativa da Prefeitura do Rio e da Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo, em parceria com o Banco Santander.

Fonte: G1
Foto: Reprodução TV Globo
Página anterior Próxima página