ENTRETENIMENTO

Beyoncé faz superprodução pop e encarna 'funkeira' no final; Veja como foi o primeiro dia de shows



Palco Mundo
O festival nesta sexta (13) teve início com um dia mais pop do que rock. Na homenagem para Cazuza, houve discurso de Rogério Flausino, exaltando a obra do falecido cantor. O tributo também teve o maior figura da noite: Ney Matogrosso em performance digna de um megafestival. Por outro lado, pegou mal a cantoria de Bebel Gilberto na homenagem, fora do tom. Ela chamou Rogério Flausino de Jota Quest, como se o nome da banda fosse o dele.

Ivete, por sua vez, fez graça imitando as caras e bocas de Beyoncé. Mas o grande momento do show foi a homenagem para o Queen, ao cantar "Love of my life", fazendo lembrar a primeira edição do Rock in Rio.

David Guetta, primeiro DJ no palco principal do festival no Brasil, transformou a Cidade do Rock na "maior balada do mundo", na definição dele. Previsível e sem pausas, o set do francês empolgou.

Dona do melhor gingado do Rock in Rio Beyoncé fechou a noite. Com uma megaprodução pop de roteiro muito bem definido e irretocável. O espaço para improvisos é quase inexistente durante a uma hora e meia de show, mas a cantora norte-americana, perto do final, fez uma homenagem surpresa ao Rio ao encarnar uma funkeira em cima do palco e citar um trecho de "Ah lelek lek lek lek lek".

Palco Sunset
O show de Maria Rita com a belga Selah Sue não funcionou bem no Sunset. Já a mistura do rap brasileiro de Renegado com o hip-hop instrumental da banda portuguesa, Orelha Negra, esquentou as primeiras horas do festival. Ao todo, doze músicos e mais dois DJs deram corpo ao show de abertura do Rock in Rio.

Fonte: G1
Foto: AgNews

Postagens mais visitadas